Fé em Jesus Cristo – Verdadeiro Deus & Verdadeiro Homem

Fé em Jesus Cristo – Verdadeiro Deus & Verdadeiro Homem

R$ 44,90 R$ 34,90

  • Descrição
  • Informação adicional
  • Avaliações (1)

Descrição

No livro Fé em Jesus Cristo o Rev. Hermisten Maia em suas inúmeras afirmações de peso relevante, comprova sua argumentação com variadas citações dos autores bíblicos e tantos outros autores que já se pronunciaram a respeito da cristologia. A sua argumentação, as citações bíblicas e as confirmações dos outros autores comprovam a veracidade das suas afirmações e nos ajudam a firma nossas convicções sobre essa doutrina central do cristianismo.

Itamir Neves de Souza.
Professor de Antigo e Novo Testamento, Teologia Sistemática e Pregação Expositiva.
Bacharel Teologia pela FTBSP E Mestre em Ciências da Religião pela UMESP.

Fé em Jesus Cristo – Verdadeiro Deus & Verdadeiro Homem

Informação adicional

Peso0.200 kg
Autor

Dr. Hermisten Maia

Número de Páginas

142

Ano

2015

Tipo de Capa

Brochura

Editora

Editora Cruz

1 review for Fé em Jesus Cristo – Verdadeiro Deus & Verdadeiro Homem

  1. 5 out of 5

    Trecho extraído do blog: Resenhas Cristãs

    Em “Fé em Jesus Cristo – Verdadeiro Deus e Verdadeiro Homem” o reverendo Hermisten Maia – pastor presbiteriano, teólogo reformado e escritor, nos apresenta um estudo sistemático e objetivo sobre as evidências que atestam a veracidade da dupla natureza de Cristo: Ele foi Deus e homem ao mesmo tempo. Como explicar isso?

    Citação 1
    Um dos pontos altos da cristologia é a realidade da duas naturezas de Cristo. Esse é um ponto que a Bíblia deixa bem claro. Jesus, o Cristo, é plenamente Deus e plenamente homem. E a partir daí, mesmo com os mistérios dessa afirmação dependendo da nossa fé, e por conseguinte, a nossa salvação. Era necessário que o redentor fosse plenamente Deus, mas ao mesmo tempo, plenamente homem. O Cristo deveria ser plenamente homem para que recebesse sobre si o peso e a culpa do pecado. Mas também deveria ser plenamente Deus para que pudesse cumprir a lei e, recebendo a si a ira de deus, deu ao seu sacrifício um valor permanente.
    Página: 10

    É possível que você ainda fique um pouco confuso com a afirmação acima. Sim, a compreensão da dupla natureza de Cristo não é assim tão simples de se entender. Primeiro precisamos da fé para crermos nisto, e depois um pouquinho de apologética é sempre bom, não é mesmo? 😉

    No capítulo 2 o reverendo Hermisten Maia nos apresenta as evidências de que Jesus é 100% Deus. Ele nos fornece informações e trechos bíblicos claros de que a Divindade de Cristo foi reconhecida e demonstrada pelos seguintes agentes:

    – Pelo Pai e pelo Espírito Santo (Mt 3.16-17)

    – Por Ele mesmo (Mt 11.27)

    – Por Seus Discípulos (Mt 4.33) (Jo1.1-3,14,18)

    – Pelos próprios demônios (Mt 8.28-29) (Mc 1.23-24)

    Além disso, a deidade de Cristo foi também demonstrada através de:

    – Títulos Divinos (Jo 1.1,18) (Jo 20.26-28)

    – Perfeições Divinas
    (Onisciência, Onipresença, Onipotência, Eternidade e Imutabilidade)

    – Obras Divinas
    (Autoridade para perdoar pecados, poder sobre demônios, poder sobre a natureza, ressurreição do seu Povo e juízo final)

    Resumindo, se o Espírito Santo, Jesus, os Discípulos e até mesmo o diabo reconheceu que Ele era Deus, quem poderá dizer o contrário? Esse é um daqueles capítulos que certamente nos daria base bíblica sólida para debatermos com uma testemunha de Jeová que – segundo me informaram – não crê na deidade de Cristo. Depois de ler esse capítulo fica impossível perder um debate!

    No capítulo 3 o reverendo Hermisten Maia começa a nos apresentar as evidências de que Jesus também era 100% homem. Ele vai usar o seguintes argumentos:

    – Jesus chamou-se homem (Mt 4.4)

    – Ele veio em carne (Jo 1.14) e (Jo 4.2)

    – Ele é contado genealogicamente como homem (Mt 1.1,16,17)

    – Ele é nascido de mulher (Mt 1.18) e (Gl 4.4)

    – Ele esteve sujeito às leis da natureza humana (Mt 2.1)
    (Nasceu e cresceu, obedeceu e morreu)

    – Teve necessidades, características e sentimentos humanos
    (Fome, sede, cansaço, sono, chorou, foi tentado, ficou triste e orou)

    No capítulo 4 aprendemos sobre como que as duas naturezas de Jesus se juntam e se tornam uma única pessoa. Vou parar por aqui para não deixar a resenha muito longa, mas acho que já deu para perceber a profundidade do livro, não é mesmo?

    O autor escreveu essa obra repleta de citações de outros escritores renomados como João Calvino, John Stott, John Piper e outros. Assim, percebe-se que o livro foi muito bem embasado teologicamente. Digo que depois de ler essa obra fica impossível duvidar da dupla natureza de Cristo.

    Bom, acho que deu para compreender – mesmo que basicamente – do que o livro se trata. Se você deseja aprender mais sobre Jesus e sobre a sua dupla natureza – humana e divina – esse livro é o ideal para começar seus estudos. A linguagem é simples e acessível a todo e qualquer público.

    Para entender a razão pela qual Jesus teve que vir em forma humana e divina ao mesmo tempo, bem, você precisa ler o livro, pois somente com exemplos bíblicos, trechos de outros livros e uma explicação bem elaborada do autor é que teremos uma compreensão melhor desse mistério.

    Se você desejar ler a resenha completa, segue o link abaixo:
    http://resenhascristas.blogspot.com.br/2017/09/resenha-0033-fe-em-jesus-cristo.html


Adicionar uma avaliação